Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2009

Entrei ontem na sala da Quimioterapia pela primeira vez.

É uma sala grande, cheia de cadeirões, onde uma mão cheia de pessoas recebe soros e tratamentos injectados gota a gota durante muitas horas.

Sentei-me numa cadeira vaga.

Devo dizer que me senti um pouco como no meu primeiro dia de escola.

(pausa)

Ou como no meu primeiro dia na tropa em Mafra...em que a revolta era tanta, que muito desejei então, e ontem também, que aquilo fosse uma espécie de guerra do solnado...

(entra guerra do solnado 1)

Só o humor consegue reduzir o medo ao ridículo...

Só o humor consegue espantar para longe da janela os anjos da morte que esperam pacientes nos telhados circundantes ao hospital...

Só o humor me fez aguentar estar ali como se estivesse no café a ler o jornal num sábado de manhã...

(pausa)

Embora a ali a guerra não seja bem a do solnado, realmente. É talvez mais uma guerra a sério, como aquela onde esteve o meu pai em Angola. ...com filhos de meses, ali na zanzala, ouvindo as hienas sempre à espreita de lhe lançar o seu tenebroso riso de morte...

(pausa)

Resolvi por isso fazer o meu primeiro stand up comedy...

Em homenagem ao meu pai, mas também a todos os que ali estavam ontem a sofrer em silêncio, como eu estava também...

E como o sei que o meu pai terá feito para com os seus soldadas...ajudando-os a afastar as hienas..a calar-lhes o riso agoirento...

(pausa)

Virei-me para uma jovem que estava ao meu lado, com medo da agulha que lhe entrava pela mão, e disse-lhe...

"Psst! Sou amigo do director do hospital, a partir de agora o teu tratamento leva sempre gelo e limão!"

"Senhora enfermeira?"

"Sim senhor Múrias!"

"Quando chegarem os senhores da SIC que oferecem presentes e dão beijinhos a doentes oncológicos, diga-lhes que quero uma bicicleta, e aqui este amigo ao lado deseja ser beijado pela Soraia Chaves!"

"Senhora enfermeira?"

"Sim senhor Múrias!"

"Quanto é que nos pagam à hora aqui nesta unidade?"

 

(emitida em 28 de Janeiro de 2009)

 

Nota: todas estas crónicas estão disponíveis no Podcasto do Rádio Clube - http:\\radioclube.clix.pt

 

 

 

 

 

 

 

 

 



publicado por Novas Crónicas da Sala de Espera às 14:23 | link do post | comentar | favorito

3 comentários:
De Diana Ribeiro a 28 de Janeiro de 2009 às 16:35
Caro Pedro,
Descobri hoje, através do facebook, este seu espaço aqui.
Vou continuar a vir para saber como passa mas não posso deixar de lhe mandar um abraço muito forte desta familia que, mesmo estando longe, tem pensado muito em si!
Familia Bourbon Ribeiro


De Novas Crónicas da Sala de Espera a 4 de Fevereiro de 2009 às 12:19
Um abraço
Pedro


De alirio pinto a 17 de Fevereiro de 2009 às 18:52
amigo um abraço vais vencer
és um campeão, força vai para cima dele sem receio
vai ser lindo tu contares a forma como como a besta ficou ko



Comentar post

Este é um díario, com cónicas que leio todos os dias no Rádio Clube, durante o programa Janela Aberta. São relatos da experiência que vivo na luta contra um tumor no recto. Emite todos os dias depois das 18h15.
mais sobre mim
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

O problema da crescente b...

Tocam os Xutos...no meu p...

Crónica de dia do pai

É aqui que adormeço...nos...

Nascer copular e morrer.....

Vingarmo-nos de cancros c...

"A minha cadela acabou de...

Meu caro Tom Jobim...

O pai de um amigo...

Entre a Rádioterapia e a ...

arquivos

Dezembro 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

links
blogs SAPO
subscrever feeds