Quarta-feira, 11 de Fevereiro de 2009

Começo a minha crónica de hoje com um excerto do livro "O Velho e Mar", de Ernest Hemingway.

Na solidão do mar, Santiago, um velho pescador, lembra-se de uma história singular sobre um casal de porcos marinhos:

Recordou-se da vez em que apanhara um peixe graúdo, de um casal.

O macho deixa sempre a fêmea comer primeiro, e a fêmea, apanhada no anzol, lutou desesperadamente, tomada de pânico, e depressa ficara exausta; e todo o tempo o macho estivera ao pé dela, cruzando a linha e dando voltas com a femea à superfície".

Andara por tão perto, que o velho temera, que ele cortasse a linha e dando voltas com a cauda afiada como uma foice e quase do mesmo tamanho e forma.

 

Bem...

Recordo aqui esta história porque a mesma me lembra alguns momentos dramáticos que tenho presenciado na sala de tratmentos de Quimioterapia...

Estranho também que a maior parte das minhas colegas sejam mulheres. Aí dez para um ou mais.

Mas concentremo-nos na imagem de um homem. De cabelo todo branco. Entrou ali a medo acenou de longe à mulher que estava ali pela primeira vez.

Quando ela deu por ele a sua cara transformou-se. E a dele também. Do pânico para o amor, ambos, em fracções de segundos...

Terá sido assim nos primeiros momentos de amor!

Da timidez ao amor...

Terá sido assim no dia do casamento...

Do nervoso ao amor...

Terá sido assim, no dia do nascimento do primeiro filho?

Certamente que o é agora na doença como o foi na saúde, imagino...

Não sei como seria possível para mim presenciar estas histórias como ser humano e jornalista, se não estivesse eu também doente...

Se me sinto-me mais rico hoje, que há três semanas, quando ali me estreei nesta sala e a minha companheira, mãe da minha filha, entrou também ali na sala e me fez um sorriso terno...

Mas também me sinto rico pelo que me dá esta grande contradição da vida.

 

 



publicado por Novas Crónicas da Sala de Espera às 15:53 | link do post | comentar | favorito

Este é um díario, com cónicas que leio todos os dias no Rádio Clube, durante o programa Janela Aberta. São relatos da experiência que vivo na luta contra um tumor no recto. Emite todos os dias depois das 18h15.
mais sobre mim
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

O problema da crescente b...

Tocam os Xutos...no meu p...

Crónica de dia do pai

É aqui que adormeço...nos...

Nascer copular e morrer.....

Vingarmo-nos de cancros c...

"A minha cadela acabou de...

Meu caro Tom Jobim...

O pai de um amigo...

Entre a Rádioterapia e a ...

arquivos

Dezembro 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

links
blogs SAPO
subscrever feeds