Segunda-feira, 2 de Março de 2009

Ele estava ali sentado à minha frente na sala de espera do laboratório de análises do hospital...

O mais certo era não se lembrar de mim...apesar de não ser estranho se preferisse não falar comigo...

Era o pai de um colega do Liceu de Oeiras...

Pelo olhar, em direcção ao chão, parecia deprimido...

Pela magreza, parecia doente...

A mulher estava-lhe abraçada ao braço que segurava os impressos e autocolantes que entregamos aos técnicos das colheitas de sangue...

Lembro-me de os ver no supermercado ao fim de semana...

Enchendo o carrinho para os almoços de família ...

Lembro-me de os ver na praia...

Passeando de mãos dadas na maré vazia...

Os netos a tropeçarem na areia molhada...

Lembro-me de os ver à porta do Liceu de Oeiras...

Deixando os filhos à hora de irmos para as aulas...

Mas agora ali...

Com olhares de incerteza, fazendo, talvez pelos piores motivos, esquecer os tempos gloriosos de uma vida a dois...que poderá estar a acabar de forma violenta...

Um futuro vedado a momentos daqueles que vemos nas revistas para seniores...

O envelhecer em harmonia, rodeados pelos netos...

O cão Golden Retriever roendo uma velha bola de futebol aos pés numa tarde de leitura...

As duas bicicletas encostadas, à árvore ao fundo, compondo a fotografia da capa...

Porque lhes está vedado esse futuro? A eles e ao meu colega de escola...

Quem decide as ausências dos nossos mais queridos na próxima noite de natal...

(pausa)

Apeteceu-me sair dali...

Correr aquela pequena rua que dá para a capela do hospital, e perguntar à imagem de Santo António...

Estranha forma de vida esta a nossa...

Quem escolheu aquele homem para viver esta vida de amargura?

Quem? Alguém me explica?

(entra Amália a dizer foi Deus)

http://www.youtube.com/watch?v=dKvcm2QV9tA



publicado por Novas Crónicas da Sala de Espera às 13:00 | link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Este é um díario, com cónicas que leio todos os dias no Rádio Clube, durante o programa Janela Aberta. São relatos da experiência que vivo na luta contra um tumor no recto. Emite todos os dias depois das 18h15.
mais sobre mim
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

O problema da crescente b...

Tocam os Xutos...no meu p...

Crónica de dia do pai

É aqui que adormeço...nos...

Nascer copular e morrer.....

Vingarmo-nos de cancros c...

"A minha cadela acabou de...

Meu caro Tom Jobim...

O pai de um amigo...

Entre a Rádioterapia e a ...

arquivos

Dezembro 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

links
blogs SAPO
subscrever feeds